quarta-feira, 22 de abril de 2015

LNF - Cascavel x Jaraguá empatam sem gols

O Dia 21 de abril marcou uma data importante para o Cascavel Futsal. Na noite desta terça-feira, a Serpente voltou a disputar uma partida pela Liga Nacional de Futsal jogando em seus domínios, no ginásio da Neva. A última vez tinha sido na temporada de 2013.

No jogo do retorno à competição nacional, os cascavelenses empataram em 0 a 0 com o Jaraguá Futsal e marcaram seu primeiro ponto na competição. Os catarinenses, por outro lado, chegaram a sete pontos e ocupam a vice-liderança.

Clássico na sexta

O próximo compromisso do Cascavel Futsal será na sexta-feira (24), contra a Copagril/Sempre Vida. A partida será realizada no ginásio Ney Braga, em Marechal Cândido Rondon, colocando frente a frente dois rivais em busca da primeira vitória na LNF 2015.

Fonte: catve.com

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Futebol - Pela primeira vez na história, Coritiba e Operário decidirão o Paranaense


Pela primeira vez na história, Coritiba e Operário decidirão o Paranaense -
Operário e Coritiba começarão a decidir o Campeonato Paranaense 2015, será a primeira vez na história da competição que os times irão fazer uma final. Ao lado do Rio Branco são os três clubes mais antigos do futebol paranaense, o Coxa com 105 anos e o Fantasma com 102 anos (completará 103 no dia 1º de maio) se enfrentam agora em dois jogos.

A última vez que o Operário decidiu o título estadual foi em 1961, após vencer o Coxa na semifinal denominada “Zona Sul”, o Fantasma perdeu para o Comercial de Cornélio Procópio na final. O time de Ponta Grossa ainda não conquistou nenhum título estadual, no total são 14 vezes que o time bateu na trave ficando com o vice.

O Coxa por outro lado é o maior vencedor do estado com 37 títulos. O Alviverde chega a final novamente depois de ficar fora no ano passado. O Alviverde foi campeão pela última vez em 2013.

O primeiro jogo da final 2015 acontecerá em Ponta Grossa no próxima domingo e a grande final acontece no Couto Pereira no dia 3 de maio. Não há vantagem, em caso de dois empates a decisão será nos pênaltis.

Futebol - Londrina e Foz do Iguaçu se enfrentarão na disputa do Título do Interior

Londrina e Foz do Iguaçu se enfrentarão na disputa do Título do Interior - Foto: Wellington Ferrugem e Divulgação


O Foz do Iguaçu foi superado pelo Operário e o Londrina perdeu para o Coritiba, os dois derrotados ficam de fora da final do Campeonato Paranaense, mas se enfrentarão na disputa do título do interior.

Troféu Campeão do Interior é uma disputa para equipes que não tenham sede na Cidade de Curitiba, que não tenham se classificado para final, e que tenham a melhor classificação geral.

Os jogos acontecerão nas mesmas datas da final, sendo o primeiro jogo em Foz do Iguaçu no próximo final de semana e a decisão, em Londrina no outro final de semana.

Em 2013, Prudentópolis e Rio Branco decidiram o título que ficou com o time de Prudentópolis. As duas equipes neste ano disputam o Torneio da Morte contra o rebaixamento.

Fonte: FutebolParanaense

Cascavel Futsal volta receber uma partida da Liga Nacional em casa

O pivô Ninho é esperança de gols
Foram exatos 574 dias sem Cascavel ver os melhores jogadores de futsal do mundo ao vivo, o ultimo jogo pela Liga Nacional de Futsal em Cascavel aconteceu no dia 24 de setembro do ano de 2013 quando o tricolor enfrentou o Orlandia pelas quartas de final da Liga no Ginásio Sérgio Mauro Festugatto e venceu por 4x1.
Na volta a LNF o Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal recebe um dos maiores vencedores da Liga Nacional de Futsal, o Jaraguá, detentor de quatro títulos da Liga, três vices, seis Libertadores de Futsal, sete Taça Brasil e quatro Superliga são as credenciais do adversário desta terça feira, curriculum que por si só diz da força e tradição do Jaraguá.
Este ano o Jaraguá venceu a Taça Brasil de futsal derrotando na final o Sorocaba.

Cascavel e Jaraguá já se enfrentaram este ano em um amistoso em Jaraguá com vitória para os Catainenses por 2x0.
Na LNF os dois times enfrentaram os mesmo adversários (Guarapuava e Joinville) , o Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal jogou fora de casa e perdeu os dois jogos e o Jaraguá jogando em casa, ganhou os seus jogos.
Será um grande jogo de futsal e os jogadores do Cascavel Futsal esperam a casa cheia e o apoio da sua torcida

"Fizemos um bom jogo em Joinville mas fomos derrotados, agora precisamos pontuar, jogamos em Cascavel, junto da nossa torcida , esperamos casa cheia neste retorno da Liga a Cascavel, sabemos que o Jaraguá é um adversário muito forte, é o atual vencedor da Taça Brasil, um clube que dispensa apresentações, vamos ter de jogar muito e bem, não cometer erros e com o apoio da torcida podermos conseguir a vitória." afirmou o capitão Issamu.

Caça espera a casa cheia e o apoio da torcida tricolor "Sabemos que jogando na Neva lotada ganhamos forças que nos ajudam muito no desempenho na quadra, espero que o torcedor compareça, será com certeza um grande jogo de futsal, podem ter a certeza que iremos fazer tudo na quadra para sairmos vencedores, esperamos o apoio da nossa torcida."

Para o jogo desta terça feira o técnico Nei Victor irá contar com o retorno do pivô Ninho que volta de suspensão.
Na manhã deste domingo o elenco trabalhou no ginásio da Neva.
Esta segunda feira o trabalho de manhã será na Academia Vida & Saude e a tarde as 16h30m no Ginásio da Neva.
No dia de jogo o ultimo apronto será as 10 horas na Neva.
Os ingressos estarão a venda na terça feira a partir das 17h30m no Ginásio da Neva, com os seguintes valores:
Inteiro - R$ 20,00
Meio - R$ 10,00
Sócio torcedor do Cascavel futsal com o plano em dia entrada grátis.

Cascavel Futsal perde a segunda partida consecutiva na liga, desta vez para a forte equipe do Krona Joinville

O bom goleiro Henrique Rafahin trabalhou bastante nesta partida
No seu segundo jogo pela LNF o Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal enfrentou em Joinville a Krona e perdeu pelo placar magro de 1x0.
O jogo foi de maior domínio dos Catarinenses que jogando em casa assumiam o jogo, o Cascavel com uma postura mais defensiva levava sempre muito perigo as redes defendidas por Djony.
O placar só se alterou faltando 1m30s para o final com Sinoe a bater o goleiro Henrique que foi sem dúvida o destaque do jogo.
Os Cascavelenses saíram reclamando muito da arbitragem, especial em dois lances. No primeiro Pirulito foi derrubado mas a bola seguiu e ficariam dois jogadores Cascavelenses de frente para o gol, o arbitro interrompeu a jogada para mostrar cartão amarelo ao jogador do Joinville, não aplicando a lei da vantagem como o lance exigia.
O erro mais inacreditável e com influencia direta no resultado aconteceu faltando 2m13s para o termino do jogo.
Com o Joinville jogando de goleiro linha, Caça roubou a bola seguiu de frente para o gol, só tendo um jogador do Joinville no gol e quando se preparava para marcar foi derrubado por trás por Pixote que só teve a intenção de fazer a falta.

O árbitro apitou a falta e quando todos no ginásio esperavam a amostragem do cartão vermelho ao jogador Pixote, o arbitro aplicou somente o cartão amarelo, decisão sem fundamento com influencia direta no resultado
                                                                                                                  Se Pixote fosse expulso, como deveria ter sido, o Cascavel jogaria quase até o final do jogo com mais um jogador e a possibilidade de marcar o gol. Um minuto depois desse lance o Krona marcou o único gol do jogo, que poderia não ter acontecido com um jogador a menos.
O Técnico Nei Victor se mostrava inconformado " Fizemos um bom jogo, sabíamos da força do Joinville, viemos jogar dentro da nossa proposta, mas todo o trabalho é prejudicado por decisões erradas que tiveram influencia direta no jogo, mas os meus jogadores estão de parabéns, agora é já pensar no jogo contra o Jaraguá na terça feira, vamos trabalhar para conseguirmos a vitória."
O próximo compromisso do Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal é já na terça feira as 20h15m no Ginásio da Neva onde enfrenta o Jaraguá.
Os ingressos estarão a venda no dia do jogo no Ginásio da Neva a partir das 17h30m com os seguintes valores:
INTEIRO - R$ 20,00
MEIO - R$ 10,00
Sócio torcedor do Cascavel Futsal com o plano em dia não paga.

terça-feira, 14 de abril de 2015

Pedra no sapato - Cascavel é goleado pelo Guarapuava na estréia na LNF 2015

No Joaquinzão, os guarapuavanos levaram a melhor: 5x2. 
A equipe do Poker/Óleo Leve/Guarapuava Futsal conseguiu um grande resultado na estreia da Liga Nacional de Futsal (LNF). Jogando no Joaquinzão, na noite desta segunda-feira (13), a equipe guarapuavana esqueceu os problemas extra-quadra, fez uma apresentação de gala e superou seu maior rival, o Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal, por 5x2.

O jogo

A equipe guarapuavana dominou as ações desde o princípio. Já o Cascavel optou por uma postura mais defensiva nos minutos inicias. Assim, o Poker foi para cima e começou a criar as primeiras chances de gol. Na melhor delas, André Maluko tentou desviar de calcanhar, masa bola  foi para fora. Os cascavelenses responderam com chute perigoso de Ricardinho, em cobrança de falta, mas Vitor afastou o perigo.

Com maior volume de jogo, o Guarapuava abriu o placar aos seis minutos. Felipinho avançou e foi desarmado pela defesa. Mas a bola sobrou para Diece, que emendou sem medo de ser feliz, para marcar seu primeiro gol com a camisa guarapuavana.

Os donos da casa seguiam superiores, mas a bola só voltou a entrar quando o goleiro Roncaglio arriscou o chute de longe. Para felicidade da torcida, a bola desviou em Guilherme e tirou o goleiro Henrique do lance: 2x0.

Com o revés, o Cascavel começou a buscar mais o ataque o jogo ficou mais aberto, com chances dos dois lados. Mas com boas defesas, Roncaglio ia mantendo a vitória parcial. Nos contra ataques, os guarapuavanos tiveram algumas chances de ampliar com Binbo e Régis, mas o marcador seguiu inalterado até o intervalo.

Na volta da segunda etapa, o time de Guarapuava precisou de apenas 42 segundos para ampliar. Em jogada aguda no ataque, o goleiro Henrique fez duas defesas à queima roupa, mas, no segundo rebote, o ala Diego Fávero guardou a bola na rede e marcou 3x0 no placar.

Na sequência, Diego teve outra chance para marcar, mas a bola foi fora. Vitor, no entanto, não deixou sua chance escapar e, com muita calma, driblou Henrique e chutou para o gol, ampliando aos três minutos do segundo tempo: 4x0.

Faltando 5'25” Mauricinho recebeu a bola com liberdade no ataque. O pivô teve tempo de escolher o canto para marcar o quinto gol dos donos da casa. Na jogada seguinte, Giovanni chutou forte, mas bola bateu na rede pelo lado de fora.

Nos últimos minutos, Roncaglio chegou firme para cortar o ataque do Cascavel. O arqueiro de Guarapuava e o pivô Ninho se estranharam e a arbitragem expulsou os dois atletas. Com um jogador a menos de cada lado, os goleiros Henrique e Marcão passaram a jogar adiantados. melhor para o time de Cascavel, que aproveitou erro de passa para diminuir com Guilherme.

Faltando pouco mais de meio minuto, Guilherme acertou um belo chute de longa distância e marcou mais um para os visitantes. Mas já era tarde para buscar a reação e o placar do jogo fechou em 5x2 para o Guarapuava Futsal.



A equipe de Guarapuava volta a jogar nesta quarta-feira, dia 15, mas pelo Campeonato Paranaense de Futsal. No ginásio Joaquim Prestes, o Poker recebe o Campo Mourão Futsal e, se vencer, assume a liderança isolada do estadual. Já o Cascavel volta a jogar no sábado, pela Liga Futsal, contra a Krona, em Joinville-SC.

Ficha técnica

POKER/ÓLEO LEVE/GUARAPUAVA 5x1 RED PANTHER/MUFFATÃO/CASCAVEL

1ª rodada da Liga Nacional de Futsal
Data: 13/04/2015 (segunda-feira), às 20h15
Local: Ginásio Municipal Prefeito Joaquim Prestes (Joaquinzão), em Guarapuava-PR

POKER/ÓLEO LEVE/GUARAPUAVA FUTSAL
Começaram: Roncaglio; Vitor, Diego Fávero, Deivão e André Maluko
Entraram: Felipinho, Mauricinho, Régis, Diece, Binho, Giobanni, Adeírton, Bruno Petry e Marcão
Técnico: João Carlos Barbosa (Banana)

RED PANTHER/MUFFATÃO/CASCAVEL FUTSAL
Começaram: Henrique Rafagnin;  Rafael, Ricardinho, Pirulito e Sineu
Entraram: Guilherme, Pulga, Issamu, Caça, Deilton, Dudu, Ninho e Wesley
Técnico: Nei Victor

Gols do Guarapuava: Diece (6'48”), Roncaglio (9'), Diego Fávero (20'42”), Vitor (23'47”) e Mauricinho (34'35”)

Gols do Cascavel: Guilherme (38'11' e 39'26")


Expulsões: Roncaglio (Guarapuava) e Ninho (Cascavel)

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Cascavel e Guarapuava medem força na LNF

Foto: http://www.centralcultura.com.br/

Depois de ficar um ano sem disputar a Liga Futsal o Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal fará a sua estreia na LNF no maior clássico do Paraná.
As duas equipes disputaram a final da Chave Ouro em 2014 e já jogaram duas vezes este ano, com uma vitória para cada time. Em Rio do Sul os Cascavelenses venceram por 2x1 e na Copa dos Campeões a vitória foi do Guarapuava por 4x1.
Desde o começo da temporada o Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal já disputou 16 jogos, sendo 12 amistosos e 4 jogos da Chave Ouro, conseguiu 11 vitórias, empatou por 1 vez e foi derrotado em 4 ocasiões. Balançou as redes adversárias por 51 vezes e sofreu 25 gols.
Para Rafael o foco agora é outro " É a estreia na Liga, um clássico de muita rivalidade, estamos preparados, temos de jogar muito bem para sairmos com a vitória, começar vencendo é muito importante."
Para o jogo desta segunda feira o técnico Nei Victor já terá a sua disposição o goleiro Taylon e o pivô Guilherme que voltam de contusão. Seguem no departamento médico Wanderson e Cadini.


sexta-feira, 10 de abril de 2015

Foz do Iguaçu é semifinalista do Campeonato Paranaense de Futebol

J.Malucelli vence mas Foz do Iguaçu faz história e é semifinalista - Foto: Geraldo Bubniak - arquivo
Foto: Geraldo Bubniak

O J.Malucelli venceu o Foz do Iguaçu por 2 a 1 na noite desta quinta-feira, no Ecoestádio Janguito Malucelli, pelo jogo da volta das quartas-de-final. O time do oeste do estado será o adversário do Operário na semifinal.

O Azulão entrou com a vantagem de poder perder por um gol de diferença, já que na partida em Foz venceu por 3 a 1. É a primeira vez na história do clube que chega tão longe. O time da cataratas foi o último confirmado no campeonato e só conseguiu a vaga pela desistência do Arapongas.

No primeiro tempo o J.Malucelli precisando do resultado impôs seu jogo e pressionou o time visitante em seu campo. O Foz estava bem fechado e com forte marcação no meio campo impedia lances de perigo na grande área. Até que em jogada pela direita com Cristovam, ele cruzou e Alex Travassos marcou contra aos 26min. Após o gol, o Foz saiu de trás e começou a dar trabalho a defesa do Jota. Ícaro aproveitou cruzamento na área e empatou o jogo, aos 44min, a bola ainda bateu na trave antes de entrar. A resposta do Jotinha veio em seguida com Getterson que recebeu na área, passou por Edson Bastos e marcou o segundo.

O segundo tempo o J.Malucelli novamente começou pressionando, o Azulão da Fronteira aproveitava os espaços nos contra-ataques. Fabricio salvou o Jota em chute de Quirino. Netinho tentou por cobertura e errou o alvo. O atacante Ícaro perdeu chance incrível na grande área. O jogo era bem movimentado. Robinho arriscou de longe e quase marcou no contra-pé do goleiro. O Jotinha voltou a assustar já perto do final, Netinho arriscou e a bola foi na trave, com Edson Bastos batido. O Foz do Iguaçu valorizava as bolas paradas e confirmou a vaga no apito final.

Os dois jogos das semifinais acontecem nos dias 12 e 19 de Abril. O primeiro jogo acontece em Foz do Iguaçu e o segundo em Ponta Grossa. O J.Malucelli entra em período de férias e volta a campo em 2016.

J.MALUCELLI 2X1 FOZ DO IGUAÇU
Local: Estádio Janguito Malucelli em Curitiba
Data: 09/04/2015 - Quinta-feira
Horário: 19:30h
Árbitro: Edivaldo Elias da Silva
Assistentes: Pedro Martinelli Christino e Marcelo Pavan

Público Pagante 400
Público Total 538
Renda R$ 9.000,00

J.MALUCELLI: Fabrício; Cristovam(Schumaker), Gustavo(Robinho), Alex Fraga e Fabinho; Wellington, Camargo e Netinho; Getterson, Edu Amparo e Bruno Batata
Técnico: Ary Marques

FOZ DO IGUAÇU: Edson Bastos; Alex Travassos(Bahia), Leandro Silva, Wesley e Carlão, Perini, Cícero, Léo e Renatinho(Geovane); Quirino e Ícaro(Maranhão)
Técnico: Edison Borges.

Fonte: FutebolParanaense

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Coritiba vence o FC Cascavel e avança para as semifinais do Paranaense

O Cascavel entrou em campo com a difícil missão de vencer fora de casa por dois gols de diferença para levar a decisão para os pênaltis. Já a situação do Coritiba era muito mais tranquila. O time poderia perder por um gol de diferença, que ainda assim estaria classificado para a semifinal. Mesmo com essa vantagem, no começo da partida o Coxa mostrou que não estava confiando na sorte. 

Aos 3 minutos, um lance perigoso contra a Serpente. Norberto cruzou para Alan Santos que cabeceou pela linha de fundo. Aos 10 minutos, foi a vez da Serpente assustar o rival. Toni arriscou na entrada da área e Vaná fez uma grande defesa. O Coritiba dominava o jogo, mas o Cascavel levou perigo em alguns contra-ataques.

Aos 18 minutos, Duda derrubou Alan Santos dentro da área. O juiz marcou pênalti para o Coritiba. Na cobrança, Wellington Paulista. O atacante bateu com tranquilidade e abriu o placar. Trabalhando com eficiência, o Coritiba não demorou para fazer o segundo gol da partida. Aos 26 minutos, Alan Santos lançou para Negueba que cruza para Raphael Lucas. Ele dividiu com Juninho e entrou com bola e tudo. 

A missão que era difícil até aqui, se tornou quase impossível para a Serpente, mas o time continuou buscando o gol. Aos 31 minutos, Sorbara dominou na entrada da área e fez a tentativa. Mais uma boa defesa de Vaná. O Cascavel continuou pressionando até que aos 44 minutos saiu o primeiro gol, mas a alegria durou pouco. Maurício estava impedido e o gol foi anulado. 

O segundo tempo começou com a Serpente pressionando em busca do gol, enquanto o Coritiba queria apenas administrar o resultado. Aos cinco minutos, Henrique Dias chutou na entrada da área e a bola passou perto da trave esquerda de Vaná.

Na tentativa de reforçar o ataque da Serpente, aos 10 minutos, o técnico Paulo Foiani substituiu Sorbara por Jorge Preá, que entrou para mostrar serviço. Aos 17 minutos, o atacante lançou para Dime que chutou cruzado, mas Wellington Paulista atrapalhou a jogada. Aos 26 minutos, mais um lance a favor da Serpente. Henrique Dias cobrou a falta e Vaná defendeu com facilidade. O Coritiba também teve outras chances com Raphael Lucas e Wallyson, mas não conseguiu ampliar o placar. 

Fim de jogo no Couto Pereira com o placar de 2 a 0 para o Coritiba. Apesar da vontade, não teve jeito. O Cascavel se despediu do campeonato paranaense. 

Com o resultado, o Coritiba está garantido na seminal. O próximo adversário do alviverde será o Londrina que passou pelo Maringá e o Operário que despachou o Paraná Clube espera o vencedor de J Malucelli x Foz do Iguaçu hoje (09/04) para conhecer seu adversário.

Redação catve.com / Curitiba

Jogando por música - Cascavel Futsal 7x0 Campo Mourão

O Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal enfrentou na noite desta quarta feira o Campo Mourão no Ginásio Valternei de Oliveira e venceu de goleada por 7x0.

Esta vitória valeu a liderança da Chave Ouro para os Cascavelenses com 12 pontos em quatro jogos e os números impressionantes de 25 gols marcados, uma média de 6,25 gols por jogo e apenas 1 gol sofrido.
O jogo foi de domínio total do Cascavel Futsal, a resistência dos mourãoenses durou nove minutos quando Juninho abriu o placar.
Depois os gols saíram numa média de um por minuto, com Ricardnho, o goleiro Henrique, Dudu, Rafael e de novo Dudu a fechar o placar no primeiro tempo.
O segundo tempo mostrou um Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal gerindo mais o jogo e o desgaste pensando já nos próximos compromissos pela Liga Futsal.
Com cinco minutos jogados Caça marcou deixando o placar em 7x0.
O técnico Nei Victor descansou o goleiro Henrique colocando na quadra o goleiro Matheus, Cascavelense de apenas 17 anos que mostrou estar a altura da responsabilidade.
Com total domínio dos Cascavelenses o jogo terminou com o placar final de 7x0.
O técnico Nei Victor se mostrava satisfeito "Ganhamos esse é sempre o principal objetivo, fizemos um bom jogo, mais uma vez fomos determinados e isso faz toda a diferença, depois soubemos gerir o jogo, agora é trabalhar muito e bem porque temos compromissos muito difíceis pela frente."

O próximo compromisso do Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal é na segunda feira em Guarapuava pela LNF.
O elenco volta a trabalhar nesta quinta feira as 16h30m no Ginásio da Neva.
Na sexta feira o trabalha de manhã ´será na Academia Vida & Saúde e as 16h30m na Neva.

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Sem sofrer o Coritiba vence o FC Cascavel e tem vantagem para passar à semi

O FC Cascavel foi derrotado pelo Coritiba por 3 a 1 no Estádio Olímpico Regional, em Cascavel neste domingo pela partida de ida das quartas-de-final do Campeonato Paranaense. Rafhael Lucas marcou dois, Alan Santos o terceiro.

Com a vitória o Coxa jogará pelo empate para disputar a semifinal da competição e ainda pode perder pela diferença de um gol. Foi a primeira derrota em casa da Serpente. O time do oeste precisa vencer por dois gols para levar a decisão para os pênaltis ou vencer por três de diferença para ficar com vaga no tempo normal.

Após um primeiro tempo cheio de erros de passes e poucas finalizações ao gol, o Coxa abriu o placar na cobrança de escanteio da direita, Welinton centralizou para Alan Santos completar para as redes, aos 41min. Foi o primeiro gol que o FC Cascavel levou como mandante em todo o estadual. Em seguida, Rafhael Lucas chutou forte da entrada da área e Juninho espalma para escanteio.

No segundo tempo o Coxa partida para cima e chegou ao segundo, aos 6 min, no cruzamento, Duda afasta e na sobra, Rafhael Lucas chuta colocado no canto direito do goleiro. O FCC tentava responder, mas esbarrava na defesa do Coxa. Aos 33min, Rafhael Lucas deixou o marcador no chão e chutou no canto esquerdo, sem chances para Juninho. Nos acréscimos, Everton cobrou o pênalti no canto direito e diminui.

Os times fazem o jogo da volta na quarta-feira, às 19:30h no Estádio Couto Pereira em Curitiba.


Os outros times

Ja a equipe do Foz do Iguaçu fez o dever de casa vencendo o J Malucelli por 3 a 1 no estádio ABC, o Maringá surpreendeu o Londrina pelo placar de 2 a 1 no estádio do Café e o Operário levou um ponto de Curitiba ao empatar em 0x0 com o Paraná Clube.

Fonte: FutebolParanaense

Nadando de braçada - Cascavel Futsal avassalador no inicio da ouro 2015

Na noite deste sábado o Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal recebeu o Clevelândia e goleou por 7x1 numa belíssima partida dos Cascavelenses.

Os comandados de Nei Victor entraram muito pressionantes e logo com dois minutos jogados o pivô Sineu abriu o placar.
O Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal dominava a partida e três minutos depois Weslei ampliou o placar.
Um minuto depois Chico com um remate indefensável marcou para os visitantes. Este gol acabou com 86 minutos dos Cascavelenses  sem sofrer gols na Chave Ouro.
Antes do descanso Ricardinho marcou por duas vezes deixando o resultado em 4x1.
Depois do descanso o Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal voltou a todo o gás e Ninho balançou as redes por duas vezes.
O Clevelândia veio de goleiro linha mas sem criar perigo a meta defendida por Henrique e foi o Cascavel Futsal que marcou com Ricardinho faltando um minuto para o final do jogo, decretando o placar final de 7x1.

Nei Victor era um treinador satisfeito "Os meus jogadores estão de parabéns, fizeram um grande jogo, como tinha pedido, queria que jogassem bem os 40 minutos e hoje conseguiram, agora vamos continuar trabalhando para sempre seguirmos melhorando, queria desejar uma Feliz Páscoa a todos."
Para Ricardinho, o artilheiro do Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal com quatro gols foi uma exibição muito conseguida " Fizemos um jogo muito bom, estamos todos de parabéns, fomos sérios, determinados e objetivos o que fez toda a diferença, agora é continuar trabalhando para seguir melhorando sempre. Os gols são sempre fruto do coletivo, estamos todos de parabéns."
O próximo jogo do Cascavel Futsal será nesta quarta feira em Campo Mourão.
Na segunda feira o trabalho será as 9h30m na Academia Vida & Saúde e as 16h30m no Ginásio da Neva.
Na terça feira o trabalho será as 16h30m na Neva.
Fotos: Roni Pimentel

quinta-feira, 2 de abril de 2015

FC Cascavel precisa vencer o Coritiba no domingo

O Futebol Clube Cascavel tem um desafio indigesto no próximo domingo (5), na primeira partida das quartas do Campeonato Paranaense de Futebol, vai encarar o Coritiba, a melhor equipe da competição que terminou na liderança da primeira fase do Campeonato Paranaense e levará a vantagem de decidir em casa para os confrontos de mata-mata. 

O FC Cascavel é teoricamente a pior equipe entre os classificados, pois classificou-se na oitava posição garantindo a última vaga. Mas agora zera tudo, o único diferencial entre o confronto em termos de vantagens é que o Coxa decidirá em casa, por isso o time do Oeste promete fazer o jogo da sua vida no estádio olímpico regional, vai buscar a vitória do começo ao fim, para ter a vantagem do empate no jogo de ida.

O desafio é gigante, porém não impossível, afinal futebol muitas vezes é superação e surpresa. Boa sorte ao Cascavel!  

Cascavel Futsal passeia na Chave Ouro e vence mais uma, a vítima desta vez foi o debutante Caramuru

Voltando a jogar na sua casa, o Ginásio da Neva, o Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal aplicou uma goleada ao Caramuru Futsal pelo placar de 4x0.
Era o primeiro jogo dos Cascavelenses na Neva e a estreia do time de Castro na Chave Ouro, o torcedor compareceu com a ansiedade de ver o time na sua casa, e os comandados de Nei Victor não fizeram por menos, com um minuto de bola rolando o capitão Issamu abriu o placar.
O Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal pressionava o time do Caramuru em toda a quadra e três minutos depois foi Ninho a balançar as redes do goleiro Ilbério.
Com dez minutos jogados, numa jogada envolvente do Cascavel Futsal, Deilton marcou ampliando o placar para 3x0.
Antes do descanso o pivô Juninho fixou o placar em 4x0.
O segundo tempo mostrou um Caramuru a ser mais pressionante mas sem incomodar a meta do goleiro Henrique.
Os visitantes vieram com Mário Junior de goleiro linha, mas parou na boa marcação do Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal e o jogo terminou com a vitória dos Cascavelenses por 4x0.
O técnico Nei Victor dividiu o jogo em duas partes " Fizemos um primeiro tempo muito bom e um segundo tempo que não jogamos bem, temos de ser consistentes e jogar bem os 40 minutos se queremos ter ambições, estou satisfeito pela vitória, mas temos de melhorar, temos ambições e temos de crescer mais, sábado já temos outro jogo difícil e agora já temos de pensar no Clevelandia."
O pivô Ninho estava feliz pela vitória e por voltar a marcar " Estamos de parabéns, uma vitória merecida, estou muito feliz por marcar, graças a Deus hoje ajudei a equipe com um gol, agora é seguir trabalhando mais para podermos continuar vencendo."
Esta quinta feira o elenco volta a trabalhar as 16h30m no Ginásio da Neva.
No sábado o Red Panther/Muffatão/Cascavel Futsal enfrenta as 19 horas o Clevelandia.
Para o jogo de sábado o técnico Nei Victor conta com o retorno de Caça, que volta de suspensão. Seguem no departamento médico o goleiro Taylon, os alas Cadini e Wanderson e o pivô Guilherme.
Foto: Luciano Neves/Gazeta do Paraná

terça-feira, 31 de março de 2015

Recordar é viver! Moacir Eleutério - O boêmio da bola e da música

Por Geraldo Magela
No mesmo ano em que nasciam Renato Aragão e Carlos Alberto de Nóbrega, atores, humoristas que fazem a gente sorrir para não chorar, Eder Joffre - o maior pugilista, homem que batia para não apanhar da vida, nasce em Porto Alegre Moacir Eleutério, o homem que amava para não sofrer. 

Perfil
Inverno de 30 de julho de 1936, no bairro boêmio da Vila Mariana, ao som de Lágrimas de Orlando Silva, seu Gastão comemorava o nascimento de mais um filho, nascido do ventre de sua madre progenitora dona Carmen, cumpria assim sua missão terrena, em pouco tempo viria a falecer, quando o menino ainda era bebê. Moacir Eleutério constitui-se em um negro esbelto e promissor. 



Criado pela madrinha
Para salvaguardar a vida do filho por conta dos destemperos do avô e do tio, o mestre de obra Gastão depois que ficou viúvo, achou melhor enviar Moacir para morar com dona Ieda, tia e madrinha do menino, e foi no Bairro Bonfim que acaba vivendo sua infância humilde, mas cheia de amor e cuidados.


O início no futebol 
Inspirado pelo futebol da seleção brasileira de 1952 com Carlos Alberto, Adésio, Mauro, Zózimo, Edison, Larry, Milton Pessanha, Didi, Evaristo de Macedo, Humberto Tozzi, Jansen e principalmente por Vavá que era o mais jovem do grupo com 17 anos, Moacir estraçalhava nos campos de peladas do Bonfim, fato que chamou atenção de olheiros que andavam por ali em busca de talentos, um deles o levou para o Cruzeiro (POA) e com 16 anos, era início da sua trajetória no futebol.



O anunciador
Pela qualidade técnica e pelo belo futebol praticado, e depois comparando as suas características física, parece-me que Moacir Eleutério estava anunciando e preparando o caminho para chegada do maior jogador de futebol de todos os tempos. Em 1956 na baixada santista surgia no Santos FC e na Seleção Brasileira com os mesmos 16 anos de Moacir, Pelé o rei do futebol.



Grande promessa
Moacir chamava atenção de todos pelo seu jeito esguio e rápido com a bola nos pés, logo teve destaque pela sua incrível habilidade na perna direita além de um potente arremate, goleador nato, e antes de se tornar profissional foi contratado pela equipe de Joinvile/SC. 



O altar
Quando partiu para Joinvile, seu coração havia ficado em Porto Alegre, tanto que em 31 de janeiro de 1959 casou-se com Gessi Isabel Francisco e neste mesmo ano assinaria seu primeiro contrato profissional com o Atlântico de Erechim, ele e dona Gessi tiveram quatro filhos, Carlos Alberto (in memoriam), e Márcia que nasceram no estado Rio Grande do Sul, Moacir Júnior e Márcio, o popular Mussa nasceram em Cascavel.



O Ypiranga
E após fazer fama na equipe do Ypiranga até final do ano de 1964, Moacir assinaria contrato com a outra equipe da cidade, o Atlântico, o sucesso também foi grande, jogou por lá até final de 1966 e depois se transfere para o Chapecoense, e mais tarde aceita o convite de Tessari e desembarca em Cascavel para ser treinador. 



As águas do Guaíba 
Em 1974 o mais duro golpe para um pai, morre aos 14 anos afogado nas águas do Guaíba em Porto Alegre o seu primogênito Carlos Alberto. Dor e amargura tomaram conta de Moacir e sua família, Carlos Alberto e seus amigos foram banhar-se no famoso rio Guaíba e não venceu a água, acabou se afogando, momento de muita dor e tristeza para a família e amigos.

A chegada no Tuiuti
Em 1978 a convite do presidente do Tuiuti Esporte Clube - Wladmir Welter, hoje é agropecuarista em Vera Cruz do Oeste, e do tesoureiro Edgar Bueno - atual prefeito de Cascavel, Moacir é contratado para exercer o cargo de massagista do 
clube.



Técnico do Cascavel Esporte Clube
Em 1979 - Foi contratado para ser técnico do time profissional do Cascavel Esporte Clube, experiência que repetira mais tarde em 1983 a convite do então presidente Caetano Bernadini.



Os relatos de alguns amigos que acompanharam sua trajetória




Darci Casagrande "Tchê"
"Conheci o Moacir na década de 60, 70 em Erechim/RS, eu era da equipe de Juniores do Ipiranga e ele profissional, vindo do Cruzeiro, um meia direita muito bom, fazia muitos gols, jogavam bem para chuchu, era ídolo, o torcedor adorava ele, tanto no Ipiranga quanto no Atlântico, na época jogava com o Carioquinha (o Carica) que também mora em Cascavel, veio a primeira vez a Cascavel com o time do Atlântico, foi uns dos primeiros aviões a descer por aqui com uma delegação inteira, o aeroporto ficava ali onde é a prefeitura nova, levantava um poeirão danado. Morou muito tempo no nosso hotel, meus falecidos pais adoravam ele. Boa praça, gente boa, se vestia impecavelmente, usava roupa branca como ninguém, era metido o negão (risos), andava só na pinta, jogou no Tuiuti, no Comercial, foi massagista no Azulão e treinou a equipe do Cascavel, divulgou muito o futebol da nossa cidade, merece essa lembrança. Cantou na noite e tocava um cavaquinho mundial, muito gente boa, pena que morreu muito cedo, deixou saudades" 



Carlos Corso (Carlão)
"Bem pelo que eu conheço, ele o Moacir Eleutério sempre foi um cara da comunidade, fazia amigo fácil, fácil, ele chegou aqui vindo de Porto Alegre, e como eu trabalhava com o Caburé no Auri Verde a partir de 1964, o Caburé disse que jogou com ele no Chapecó, então tinha todas as boas referências possíveis. Cantava bem, cantava ao lado do Alvir, ai no Tuiuti nos bailes por aí. Mas eu que não esqueço de um lance em um jogo, eu sempre joguei como zagueiro e nós éramos do mesmo time nesta ocasião e quando ergo a cabeça vejo o Moacir a frente pedindo a bola pela ponta direita, então eu lancei a bola que por certo caiu no pé dele que executou com uma perfeição, fez um golaço, mais uma pintura de gol, e este lance nunca saiu da minha cabeça. Era um técnico exigente, sério, competente, cobrava bastante dos seus comandados e na noite andava sempre na pinta, penso que o Moacir foi feliz em Cascavel, porque a felicidade agente não encontra, agente faz a felicidade, e ele era um cara bacana, de fácil convívio, sorridente, elegante, se vestia bem, é impressionante, naquela época só existia pó e barro, por aqui se via as palhoças e só conhecíamos o trabalho, mas quando observávamos o jeito elegante de Moacir se vestir, estilo este trazido por ele de Porto Alegre, todos nós passamos a nos vestir assim, então nos sábados costumávamos vestir terno com a gravata e entre tantos Moacir era elegantíssimo, com aquele terno transpassado, arrebentava."



Pedro Mikilita
Falar do Moacir Eleutério é algo que me emociona, até porque eu era muito ligado a ele e a família, e por conta de seu envolvimento com o futebol nos tornamos amigos inseparáveis, veio de Porto Alegre para trabalhar no Tuiuti e inclusive ele foi o primeiro treinador do time profissional da cidade de Cascavel, na época em 1979 ele e o Chiquinho Zimmermann montaram o primeiro time profissional da cidade que foi o Cascavel Esporte Clube. Um fato interessante se não me falha a memória o Moacir Eleutério foi um dos primeiros negros a chegar em Cascavel, chegou por aqui, sempre elegante, educado, se vestia bem, tinha uma característica peculiar, era muito simpático e agradável, sempre comunicativo, passava muita segurança para todos de forma que foi conquistando todo mundo, nos clubes, nas peladas, na música era um dos artistas que tínhamos por aqui. E com o passar do tempo, ele começou a se sentir mal, foi internado no Hospital Policlínica, eu fui visitá-lo e confesso a você que fiquei chocado ao deparar com o meu amigo daquela forma, tão debilitado. O médico então orientou-nos que o enviasse para um centro maior para que pudesse receber um tratamento mais adequado, e a decisão foi enviá-lo a Porto Alegre seu berço natal. Nós nos cotizamos para as despesas dele, montamos uma caravana e o levamos para a Foz do Iguaçu onde seria seu embarque para Porto Alegre, e no aeroporto eu, Pedrinho e outros amigos brincavam com Eleutério convidando-o para tomar uma cervejinha, e ele disse: "olha, vocês não estarão livre de mim, estou indo a Porto Alegre me tratar, vou recuperar a saúde, depois vou fazer um estágio aprimorado de treinador no Grêmio e vou retornar para Cascavel para retomar o comando técnico do time e vamos colocar o time em lugar de destaque que ele merece" falado isso confesso a você que todos nós nos emocionamos e rolou até lágrimas, depois disso, nunca mais vimos o Moacir, infelizmente a doença foi mais forte e ele acabou falecendo em sua terra natal."



O que diz a famíla


Dona Gessi
Católica, fervorosa diz que Moacir era ainda juvenil no Cruzeiro quando se conheceram "aí nós começamos a namorar, daí casamos, depois nós fomos para Joinvile, Erechim, Chapecó e um amigo o Tessari trouxe ele para Cascavel, ele era muito feliz, vivia solto né (risos), gostava muito da noite, adorava sair com os amigos, eu deixava se não ele ficava bravo, ele gostava é de ser livre, a música sempre esteve com o Moacir, em Porto Alegre saía nas escolas de samba, andava sempre com o seu inseparável cavaquinho, ele era muito exibido (risos), eu dizia, homem não sei como eles dão conta de você na rua. Sempre bem vestido, as roupas tinha que estar impecáveis, apesar das estripulias digo que Moacir foi um bom homem, cuidou de mim, dos filhos e ajudava a todos, era de um coração muito bom e sincero as suas amizades, adorava receber os amigos em casa, e pedia para eu fazer aquela muqueca caprichada para servir aos seus convidados, não saia sem um bom terno e sem uma boa gravata, sempre em um bom perfume, adorava um alfaiate. O nosso filho Moacir Jr. herdou o cavaquinho do pai dele e de tanto zelo que ele tinha pelo instrumento, certo dia ele deu um banho nele, mergulhou o cavaquinho na água que não resistiu, daí ele chorava pela falta do cavaquinho, eu ficava com muita pena, porque eles todos gostavam de musica. Dona Gessi além de ser uma simpatia de pessoa também é muito generosa, se alegra por ter aumentado a família através da adoção de Camila que chegou na casa quando tinha apenas 4 meses e hoje com 22 anos é o xodó da família. Gessi, mulher guerreira que mesmo nas lutas, nas dificuldades, nunca se esquece de ser grata a Deus e aos amigos e diz. "Aproveito a oportunidade, para agradecer primeiramente a Deus e depois a todos os nossos amigos, que estiveram conosco nas tristezas e nas alegrias, agradeço de coração a todos que nos assistiram e nos ajudaram nas dificuldades".


A filha
"Meu pai passou pra mim muitos ensinamentos, eu sempre tenho aquela lembrança assim de um homem feliz, que sempre correu atrás dos seus sonhos, que batalhou, ensinou muitas coisas pra nós e é claro que fez toda diferença. Foi um homem que sempre fez o que quis, sobreviveu através do esporte, e teve na música o seu prazer, nos ensinou a acreditar nas pessoas e nessa de acreditar muito fez com que ele levasse algumas rasteiras em Cascavel, não sei se Cascavel foi tão grato com ele como ele foi grato com Cascavel, mas tudo bem, faz parte, ele amava um pagodinho, era bem amigo de Martinho da Vila que quando vinha para Cascavel para fazer shows os dois festejava juntos, cada vez que eu vejo o Martin da Vila na televisão eu lembro do meu pai", diz Márcia.


Os Filhos
Tanto Moacir Júnior quanto Marcio o caçula são unânimes em afirmar que o pai para eles foi um ídolo, um homem honesto, cuidadoso com a família, que não deu luxo, mais deu muito amor e carinho, "ele me imunizava, vivia com ele nos jogos, nos campos de futebol, mas ele não me envolvia muito no meio, dizia que no futebol tinha muita coisa errada, queria outra coisa para minha vida, me sinto feliz por ele ter sido um grande jogador e um grande treinador, sei que está marcado na história do futebol de Cascavel", finaliza Moacir. Já Márcio diz "o que mais me consola, são os depoimentos dos amigos que testificam a importância que ele teve primeiro como ser humano e depois como um desportista de primeira grandeza, é um orgulho saber que tive um pai assim".


A morte
Penso que Moacir Eleutério por ser um homem que amava demais, deixou-se morrer lá atrás, com o trágico afogamento do seu primogênito Carlos Alberto, embora que se tenham outros filhos, quando se perde um, é como se arrancasse um pedaço da gente, e este fato pode ter mexido muito com a cabeça de Moacir, uma vez que a busca é constante para se entender a tamanha perda.


Em 28 de fevereiro de 1985, no hospital mãe de Deus em Porto Alegre, o peito de Moacir Eleutério parou de bater, parou de insistir, antes mesmo de completar 50 anos, o homem que encantava como jogador, agradava como treinador e emocionava como cantor, partiu e deixou um legado "seja correto, seja amigo sincero e ame desesperadamente e quando tudo parecer perdido canta, canta minha gente, que a vida vai melhorar, canta forte canta alto, que a vida vai melhorar, que vida vai melhorar, que a vida vai melhorar" Moacir Eleutério (in memoriam).


Matéria: Geraldo magela - Na Coluna do Magela no Portal catve.com, você encontra essa e outras histórias no quadro Recordar é Viver - Acesse!

Foz do Iguaçu e FC Cascavel empatam na fronteira


Neste domingo no Estádio ABC na tríplice fronteira, o Foz do Iguaçu empatou com o FC Cascavel por 2 a 2 pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paranaense.

Com o empate o Azulão fecha a fase de classificação com 17 pontos em sétimo garantido no mata-mata, a Serpente termina com 14 pontos em oitavo. O Foz manteve o tabu de nunca ser derrota pelo time cascavelense.

Os gols do jogo foram marcados por Tony para o Cascavel,na jogada que começa no setor esquerdo, o atacante recebe e rola na saída do goleiro Edson Bastos. O empate veio com Renatinho. Após cobrança rápida de falta, Alex Travassos recebe e toca para Renatinho que coloca no fundo das redes do goleiro Juninho.

No segundo tempo, após linda jogada no meio do Foz, Quirino dribla Juninho e amplia o marcador para o Foz. O FC Cascavel buscou o empate e conseguiu em jogada da dupla Marcelo Quilder e Tony, Marcelo chuta forte no canto esquerdo de Edson Bastos e decreta o placar final do jogo. Ainda no final do jogo, Madson fez boa jogada, a bola foi na trave esquerda do goleiro do Cascaevl e na sobra Quirino mandou para fora.

O Foz do Iguaçu enfrentará o J.Malucelli na fase mata-mata e o Cascavel encara o Coritiba.
FOZ DO IGUAÇU 2X2 FC CASCAVEL
Local: Estádio ABC - Foz do Iguaçu
Data: 29/03/2015 - Domingo
Horário: 16h
Árbitro: Paulo Roberto Alves Jr.
Assistentes: Luiz Henrique de Sousa Santos Renestro e Alessandro Rodrigues Mori

FOZ DO IGUAÇU: Edson Bastos; Alex Travassos, Wesley, Leandro Silva e Rafinha; Bahia, Cícero, Léo e Renatinho; Ícaro e Quirino
Técnico: Edson Borges

FC CASCAVEL: Juninho; Sorbara, Lucca, Maurício e Maurin; Duda, Dime, Anderson Rosa e Henrique Dias; Tony e Everton
Técnico: Paulo Foiani



CLASSIFICAÇÃO FINAL DA 1ª FASE


PosTimePGJVEDGPGCSG%
Coritiba26118211761178,7
J.Malucelli2311722146869,6
Operário20116231710760,6
Maringá20116231713460,6
Londrina181153393654,5
Paraná Clube1811533139454,5
Foz do Iguaçu17115241212051,5
FC Cascavel141135378-142,4
Atlético-PR11113261210233,3
10ºRio Branco1011317814-630,3
11ºNacional4111191229-1712,1
12ºPrudentópolis311038523-189


Veja os confrontos do Mata-mata do Paranaense 2015

Com os resultados da última rodada do Campeonato Paranaense ficaram definidos os oito clubes que avançam na disputa pelo título da competição e se enfrentam em dois jogos. Também foram conhecidos os quatro times que disputam o torneio da morte, brigando contra o rebaixamento.

Confira a tabela

QUARTAS-DE-FINAL
Ida: 05/04

GRUPO A - (FC Cascavel x Coritiba)
GRUPO B - (Foz do Iguaçu x J.Malucelli)
GRUPO C - (Paraná Clube x Operário)
GRUPO D - (Londrina x Maringá)

Volta

GRUPO A - (Coritiba x FC Cascavel)
GRUPO B - (J.Malucelli x Foz do Iguaçu)
GRUPO C - (Operário x Paraná Clube)
GRUPO D - (Maringá x Londrina)

SEMIFINAL *
Ida

GRUPO E - (Vencedor D x Vencedor A)
GRUPO F - (Vencedor C x Vencedor B)

Volta
GRUPO E - (Vencedor A x Vencedor D)
GRUPO F - (Vencedor B x Vencedor C)

FINAL *
Ida: 26/04

Vencedor F x Vencedor E

Volta: 03/05
Vencedor E x Vencedor F

FINAL DO INTERIOR *
Ida: 26/04
Volta: 03/05


* O mando de jogo da segunda partida será atribuído ao clube que houver somado o maior número de pontos, considerando os resultados obtidos na Primeira e Segunda fases.


Torneio da Morte
Atlético-PR, Rio Branco, Prudentópolis e Nacional se enfrentam em turno e returno e os dois piores serão rebaixados.

1ª rodada
Atlético Paranaense x Prudentópolis
Rio Branco x Nacional

2ª rodada
Nacional x Atlético Paranaense
Prudentópolis x Rio Branco

3ª rodada
Rio Branco x Atlético Paranaense
Nacional x Prudentópolis

4ª rodada
Prudentópolis x Nacional
Atlético Paranaense x Rio Branco

5ª rodada
Prudentópolis x Atlético Paranaense
Nacional x Rio Branco

6ª rodada
Atlético Paranaense x Nacional
Rio Branco x Prudentópolis


Fonte: FutebolParanaense